Comprar casa
Empréstimo Bancário

Crédito Habitação: Spread e Euribor

Vamos comprar uma casa?

Como fazemos o pagamento?

Na compra e venda de imóveis é normal que exista recurso a crédito para pagar este bem, assim sendo é importante perceber como funciona um crédito habitação e quais os juros que estão associados a este empréstimo de dinheiro. Se já tem um crédito ou se vai pedir um já se deve ter deparado com os termos Spread e Euribor. Sabe o que significa cada um deles?

O que é o Spread?

O Spread é a percentagem que o Banco inclui nos juros que cobra em cada empréstimo, ou seja, pode dizer-se que é a sua margem de lucro. É livremente definido pela instituição de crédito para cada contrato e depende do risco da operação em causa.

E a taxa Euribor?

A Euribor (Euro Interbank Offered Rate) é uma taxa de referência e que resulta da média das taxas de juro dos empréstimos feitos entre bancos da zona Euro. Esta taxa é calculada diariamente e varia em função do prazo, que pode ser a uma semana, um mês, três meses, seis meses ou um ano. No caso do crédito à habitação em Portugal, o mais comum é aplicar-se a Euribor a seis ou a 12 meses.

Como se define Spread no Crédito Habitação?

Como já foi referido anteriormente, a taxa de juro que o cliente suporta irá depender do risco da operação. O banco tem de fazer uma avaliação rigorosa para que o risco da sua parte seja o mais baixo possível e, a partir daí, definir o Spread.

Alguns indicadores que determinam o Spread:

  • Risco de crédito do cliente
  • Valor do empréstimo
  • Rácio entre o valor do empréstimo e o valor do imóvel
  • Contratação, por parte do cliente, de produtos extra ao crédito (seguros, cartões de crédito, depósitos a prazo)

Nos contratos de Crédito Habitação há sempre lugar a negociação do Spread com a Instituição Bancária.

De que forma pode a Euribor afetar a prestação do Crédito Habitação?

A Euribor é a taxa de referência dos empréstimos à habitação e, em Portugal, a taxa variável de um crédito hipotecário é formada por uma junção do Spread com a Euribor.

Enquanto que o Spread se mantém fixo ao longo dos anos, a Euribor pode ir variando. Se esta aumentar, o valor da prestação mensal da casa aumenta também. Se descer, a mensalidade também sofre uma redução, tornando-se mais acessível para o devedor.

Se contratar um empréstimo com taxa fixa, então a prestação mensal não se alterará durante esse período, que poderá ser durante todo o crédito ou apenas em parte. Porém, no cenário atual em que a EURIBOR se encontra abaixo de zero, pode compensar contratar com taxa variável, dado que a mensalidade será mais baixa. Contudo, quando a Euribor voltar a subir e, consequentemente, os encargos com a prestação da casa também subirem, algumas famílias poderão ficar numa situação financeira mais frágil.

Diferenças entre Taxa Variável e Taxa Fixa:

Taxa Variável

• Taxa constituída por Spread Euribor a 12 meses.

• É uma taxa indexada à Euribor, que varia de 12 em 12 meses, o que a torna uma taxa mais volátil.

• Prestação acompanha a variação da Euribor. Assim, sempre que a Euribor subir a sua prestação sobe, sempre que a Euribor baixar, a sua prestação desce, acompanhando a conjuntura económica de cada momento.

Taxa Fixa

• Taxa constituída por Spread e Taxa Fixa durante o prazo definido, a prestação não sofre alterações.

• A taxa é fixada em prazos dos 2 aos 30 anos e, no final do prazo, pode negociar um novo período de taxa fixa.

• Permite um melhor controlo do orçamento familiar e do investimento (ex: compra para arrendamento).

É fundamental perceber estes conceitos e como é que eles funcionam para que seja fácil de entender como é que estes valores afetam a prestação que temos a pagar todos os meses e como é que esse valor pode ser alterado. Peça ajuda ao seu gestor de conta e, já sabe, se precisar do nosso apoio também estamos cá para ajudar!

Carolina Carvalho – Equipa de Gestão